OBJETIVO DO BLOG

Este blog tem por objetivo orientar os pais que possuem filhos entrando ou vivenciando a adolescência. De orientar também os professores que lidam com eles diariamente,para que possam compreender suas dificuldades e ajudá-los ainda mais, pois, esta é uma fase complicada na vida dos jovens e, muitos pais e professores não sabem como agir diante de certas atitudes desses jovens. Pais e professores encontrarão aqui informações de médicos, psicólogos e teóricos sobre a educação dos adolescentes.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

A ADOLESCÊNCIA – 5º motivo


A adolescência é uma fase difícil e complexa. Na puberdade, fase que ocorre entre os 10 e 12 anos, os jovens ainda não sabem bem se ainda são crianças ou se são adolescentes. Quando cobrados de alguma falta, choram e querem ser tratados como crianças. No entanto, se algo lhes agradam ou for de seu interesse, logo justificam que são grandes.

É por volta dos 12 anos que começa uma grande transformação física e emocional. As transformações físicas ocorrem porque os hormônios (que estavam em estado latente) entram em funcionamento.

Nos meninos, os músculos começam a se desenvolver e aparecer, deixando-os mais fortes e encorpados. Os pelos crescem por todo o corpo. A princípio são alguns pelos que crescem aqui e ali pelo corpo todo. Com o passar do tempo, logo se notam pelos mais grossos nas pernas, braços, no peito, nas axilas, no púbis e naquele sem bigodinho meio sem graça.  E no rosto, uma pelugem dá indícios ao que, em breve, será chamado de barba.



Mas as transformações não param por aí. São, na maioria transformações internas que em breve revelarão o homem que se escondia dentro do menino. Isso os deixa irritadiços. Acham-se feios e desengonçados e muitos se isolam. Essas transformações mexem com seu humor, que flutua ao sabor dos acontecimentos. Ora estão tristes, ora alegres, ora são covardes para no momento seguinte, agirem como valentões.


Nas meninas, ao contrário, as transformações físicas são mais visíveis. A princípio, um leve arredondamento na altura dos quadris. Depois todo o corpo fica arredondado. Para as meninas, dois marcos são importantíssimos: o despontar das mamas e a primeira menstruação. E até que ocorram, elas ficam ansiosas. Por isso, para elas, o primeiro sutiã e o primeiro absorvente são como troféus. Por isso devem estar muito bem instruídas pelas mães sobre o porque e para que essas transformações acontecem e como devem se comportar quando acontecerem. E quanto menos instruídas forem, mais sofrerão.

Semelhante aos meninos, as transformações hormonais não param por aí. Como eles, elas também sofrem com seus humores. Esses humores nas meninas, as tornam mais sensíveis. Choram á toa, ficam nervosas, irritadas, com a língua mais solta e mais ferina.

Para ambos, o espelho é um terrível inimigo. Acham-se estranhas, desengonçadas e tentam de todas as formas impedir que os demais saibam de suas mudanças corporais.
Ao chegarem por volta dos 14 anos tudo muda. E o antigo inimigo, o espelho, vira seu maior aliado. Passam um tempo enorme diante dele, ora admirando-se, ora vasculhando cada canto do corpo buscando encontrar um pequeno defeito. Uma espinha vira uma tragédia. E se for no rosto, a tragédia é ainda maior. O espelho é também se maior conselheiro, pois é ele quem lhe mostra se o vestuário, o cabelo, os acessórios e a maquiagem estão perfeitos.

É o que os adultos chamam de vaidade. Mas na verdade é, simplesmente, a aceitação de uma nova condição: a de que não são crianças e não podem agir como elas, embora ainda não entendem muito bem como devam se comportar daí para a frente.


Meninos e meninas nessa idade são curiosos e querem experimentar um pouco de tudo. Desejos, emoções e espírito de aventura não lhes faltam. Se ouvem falar de algo que a maioria dos jovens fazem, querem fazer também. Cabeça e pés estão nas nuvens, elaborando mil e um projetos para o futuro. Tornam-se revolucionários como nunca foram anteriormente. Acham que o mundo é uma droga e que só eles poderão consertá-lo com suas ideias mirabolantes. Mas tudo isso, é próprio da idade.



Enquanto isso, algo se forma no interior de ambos. Trata-se da formação da personalidade. Segundo Jung, há 2 tipos importantes de personalidades que são: a introversão e a extroversão. Esses tipos ficam latentes durante a infância e só se manifestam na adolescência, quando se formam e se instalam definitivamente.  Entretanto, esses dois tipos podem ter variações, ou seja, serem mais ou menos sensíveis ou intuitivas A intuição sensibilidade e a variam em diferentes graus. E um exclui o outro.

Uma pessoa extrovertida é mais voltada para os outros. E se forem sensíveis são mais afetuosas, mais caridosas, espontâneas e amigas dos outros. Se forem extrovertidas intuitivas são espertas, ardilosas, enfrentam qualquer dificuldade e as superam agindo mais com a razão do que com o coração.

As pessoas introvertidas estão mais voltadas para si próprias. As pessoas introvertidas sensíveis são aquelas mais tímidas e mais pensativas. Não deixam de ser pessoas bondosas ou caridosas, mas refletem muito antes tomar uma decisão. São mais contidas, submissas e menos impulsivas. Sentem-se enfraquecidas perante os outros, pois não reconhecem em si as qualidades que acredita que os outros possuem. Se isolam frequentemente, críticas ao extremo de si mesmas e se magoam facilmente com qualquer gesto, olhar ou palavra mais áspera.

Já as introvertidas intuitivas são mais observadoras e possuem um sentido de autoproteção mais aguçado.  Embora tímidas e introspectivas, essa autoproteção lhes dá mais força para seguir em frente e resolver algumas dificuldades que encontram no caminho.

A personalidade e suas diferentes combinações com a intuição ou com sensibilidade, a maturação hormonal e as transformações físicas se consolidam aos 21 anos de idade, quando as pessoas atingem a idade adulta.

Mas nesse meio tempo, tudo está em estreitíssima relação com o emocional, ou seja, com um estado psicológico presente em todos os seres humanos. A mente é poderosa e influencia por demais em tudo: no que somos, pensamos, no que sentimos e na forma como agimos. Assim, tudo o que acontece ou fazemos no dia a dia está recheado de emoção.

 
                                prazer                                                       desprazer

As emoções estão ligadas ao prazer e ao desprazer. Portanto, não podem e não devem ser confundidas com os sentimentos como a alegria, a felicidade, a tristeza, a melancolia, a infelicidade, a raiva entre outras. O prazer ou o desprazer são internos e próprios de cada um.

O prazer é aquela sensação de bem-estar que nos motiva a seguir em frente, que nos dá a coragem necessária para superamos os obstáculos que a vida impõe, que nos preenche plenamente e faz nossos olhos brilharem, que aumenta consideravelmente nossa autoestima e autoconfiança. Por sua vez, o desprazer nos tira tudo, até a vontade de viver. As emoções (boas ou más) podem se duradouras, enquanto os sentimentos são passageiros. E convivemos com elas desde o nascimento até a morte.

Se colocarmos nossas emoções numa balança, que os pratos com prazeres e desprazeres estejam sempre equilibrados, pois ninguém vive só de prazeres. No entanto, se pender para um dos lados, que seja para o lado dos prazeres, pois só assim teremos uma vida mais saudável. E se pender para o lado dos desprazeres, nossa vida será um inferno, repleta de fracassos, frustrações, sentimentos de incapacidades e de insignificância que nos trarão muitas dores e sofrimentos. E essas dores e sofrimentos emocionais são bem mais terríveis que a pior dor física que temos conhecimento.


Agora tentem imaginar uma pessoa na adolescência em que vivencia as transformações físicas e hormonais, que sua personalidade está se formando como introspectiva sensitiva no mais alto grau e que passou sua curta vida vivenciando desprazeres, frustrações, fracassos reais ou imaginários. Difícil, não é?

Muitos de nossos jovens adolescentes vivem dessa maneira. Por isso, são mais vulneráveis ás dores e ao sofrimento. Muitos não aguentam e, por isso, praticam o suicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MEUS QUERIDOS

Fiquei muito feliz com sua visita a este espaço que também é seu. para que ele fique melhor e mais do seu agrado, deixe por favor, um comentario, um recadinho ou uma sugestão.
OBRIGADA